Crédito: Anna Jessy FotografiaCrédito: Anna Jessy FotografiaLembro que ao completar 29 anos quase enlouqueci só de pensar que no próximo ano iria fazer 30 anos de vida. Então me recolhi, não queria que me desejassem feliz aniversário, nem no de 29 nem no de 30, na verdade fiquei tão chocada que nem lembro bem como foi essa passagem. Pensava: meus deuses, estou velhaaaaaaaaaaaaaaaa kkkkkkk.

Escrevendo isso agora até me divirto em perceber quanta bobagem. Dez anos depois, os 40 anos chegaram atrevidamente, trazendo o frescor de ser eu mesma. Assim, exatamente do jeito que sou. Dos 39 para os 40 foi de uma profunda reconciliação comigo e com a vida, afinal estar viva é um bem precioso.

Assim resolvi procurar os velhos amigos e estabelecer antigas conexões tão caras a mim, afinal eles também ajudaram a construir o que sou hoje. Agucei meus sentidos e me abri para o novo, dessa forma o universo me enviou novos e ricos presentes em formas de seres humanos. Todos extremamente relevantes para a minha vida.

E me perguntei: E agora 40? Uma sensação de liberdade em forma de sorriso se fez presente em minha existência. E agora? Agora dance, sapateie, tome café, gargalhe comendo docinho com os seus melhores amigos, olhe para a lua, olhe no olho, beije na boca, coloque os pés na areia e sinta os grãos entre os seus dedos.

Eu? Com 40? Estreei no Teatro Riachuelo, dancei com as minhas sisters no Teatro de Cultura Popular, tatuei uma flor de lótus nas costas, cantei parabéns bem alto para mim, abracei e beijei minha família e amigos em cada oportunidade e não pretendo que seja de outra forma daqui para frente. Esse blog é para compartilhar cada descoberta desse mundo fantástico que se descortina agora. Conversaremos com pessoas incríveis, falaremos sobre moda, meio ambiente, saúde e tudo com muito estilo. Vem com a gente nessa viagem!

No próximo artigo, vamos falar sobre coletor menstrual :) , fiquem ligadxs!

Pesquisa

Destaques

Estilo é ser você

Crédito: Tiago LimaCrédito: Tiago LimaAcompanhar a moda é difícil, toda hora recebemos informações sobre novidades e o que se deve usar ou deixar de usar, dá uma canseira danada. Mas, pode ser que mesmo você consiga acompanhar o mundo frenético fashion, ainda não alcance o resultado desejado, ter seu próprio estilo. Vamos falar sobre isso agora?!

Leia mais...

Quem dança seus males espanta

Apresentação no Teatro de Cultura PopularApresentação no Teatro de Cultura Popular

Ainda lembro o dia que entrei na sala do estúdio que eu frequento. Era a primeira aula de tribal, uma fusão de dança do ventre com outros estilos, e quando a professora ia pra um lado, eu ia para o outro. Envergonhada, fiquei lá traz desejando ser invisível, embora não escapasse dos olhos atentos da professora. O meu corpo não acompanhava o raciocínio do movimento e eu pensava, estou com 39 anos isso não vai dar certo.

Leia mais...

.

12486