Instrutora de yoga , Alana ReisInstrutora de yoga , Alana ReisEi, você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí . . .  a gente vai se embalando no ritmo e dança, canta, pula, vai até lá embaixo, às vezes nem sobe e precisa de uma ajudinha dos amigos (rsrs). É estamos falando do carnaval, período que a gente esquece de tudo que é negativo e se joga na folia, e quer saber tá muito certo!

Mas depois, principalmente para os sedentários, o corpo lembra que podia fazer um exercíciozionho durante o ano para ter mais disposição e saúde. O problema é que a gente só lembra disso na quarta-feira de cinzas☺. Esperem, nem tudo está perdido, a instrutora de yoga, Alana Reis, vai dar dicas de uns alongamentos simples pra gente fazer aí na sala de casa, ou na área de lazer do condomínio, ou na praia . . . enfim aonde você estiver à vontade para fazer.

Alana explica que os alongamentos são revigorantes e que funcionam para ativar todo o mecanismo do corpo e da mente. “ A filosofia do yoga aponta que os exercícios posturais são métodos para integrar a alma, o corpo e a mente com o universo. Trata-se de uma prática completa de desenvolvimento integral do ser humano: corpo, energia, emoções, pensamentos e intuição. Cada vez que a gente faz essas posturas, nosso corpo vai entendendo a capacidade de se alongar e, principalmente, a capacidade de se perceber, de reconhecer seu corpo e saber de onde tirar forças. Porque o dia-a-dia faz com que a gente mantenha tudo muito enrijecido. A falta de alongamento vai encurtando a musculatura e isso a longo prazo prejudica muito a saúde”.

Essa postura,por exemplo, é um ótimo alongamento diário, para ganhar extensão da parte posterior das pernas e para aliviar dores lombares e sobrecarga do trapézio e pescoço. Ao fazer, lembrar de manter joelhos semi-flexionados, distribuir o peso do corpo nas plantas dos pés, além de manter o pescoço relaxado e as mãos sempre próximas ao corpo. O mais importante é respeitar o limite de cada corpo. Relaxe na postura e permaneça nela por cinco longas respirações.


Nessa postura, é importante observar o corpo, entender a espinha ereta, mantendo umbigo para dentro (o que não significa prender a respiração!). Repare se os braços estão alongados liberando força para cima, sem travar os ombros perto das orelhas. Lembre de manter o eixo, crescer a cabeça para o alto e manter ombros encaixados.


Essa postura trabalha equilíbrio, a gente deve manter o joelho semi-flexionado, o ideal é puxar o pé para perto do peitoral para alongar glúteos (bumbum) e toda essa região posterior das coxas. Da mesma maneira que a anterior, mantenha os ombros encaixados, longe das orelhas, peito aberto, costelas fechadas e umbigo para dentro.


Essas duas posturas , a da foto maior e do quadro menor, são boas para quem tem escoliose e bico de papagaio e para dores (que são bem comuns) nessa região. Elas alongam trapézio e pescoço. Depois de estar na postura e olhar para os dois lados, é interessante fazer para baixo, colando queixo no peito e mantendo peito aberto e coluna ereta (sem empinar bumbum pra trás). E para cima, olhando para o teto e mantendo a boca entreaberta. Depois, gire a cabeça três vezes para cada lado, sem tensionar trapézio.

Para os quarentões de plantão, e todos que tiveram interesse em ler esse post, saibam que depois dos 40 o corpo perde o tônus muscular e Alana fala que o yoga pode ajudar a gente, ufa ☺☺.

"O yoga é a melhor forma de se conectar consigo mesmo. Você interliga seu corpo com sua respiração. Em todas as posturas, você primeiro trabalha a sua respiração, ou seja, o trabalho é feito de dentro pra fora. A gente alonga para fortalecer os músculos, isso resulta numa tonificação concisa para o resto da vida. Um corpo exercitado pelo yoga demora mais a aparecer o resultado de tônus muscular, em compensação quando ele toma forma é porque a musculatura interna já está em vantagem de trabalho. Ele age diretamente no seu medo e na sua ansiedade. É uma competição consigo, é o desafio de buscar melhorias no seu corpo e mente. Jonathan Monks diz que flexibilidade e força estão intimamente ligados. Articulações fortes são aquelas mais flexíveis e músculos fortes são aqueles que têm mais elasticidade. Eu concordo. Viva o yoga!”, afirma Alana Reis. 

Pesquisa

Destaques

Estilo é ser você

Crédito: Tiago LimaCrédito: Tiago LimaAcompanhar a moda é difícil, toda hora recebemos informações sobre novidades e o que se deve usar ou deixar de usar, dá uma canseira danada. Mas, pode ser que mesmo você consiga acompanhar o mundo frenético fashion, ainda não alcance o resultado desejado, ter seu próprio estilo. Vamos falar sobre isso agora?!

Leia mais...

Quem dança seus males espanta

Apresentação no Teatro de Cultura PopularApresentação no Teatro de Cultura Popular

Ainda lembro o dia que entrei na sala do estúdio que eu frequento. Era a primeira aula de tribal, uma fusão de dança do ventre com outros estilos, e quando a professora ia pra um lado, eu ia para o outro. Envergonhada, fiquei lá traz desejando ser invisível, embora não escapasse dos olhos atentos da professora. O meu corpo não acompanhava o raciocínio do movimento e eu pensava, estou com 39 anos isso não vai dar certo.

Leia mais...

.

12486