Apresentação no Teatro de Cultura PopularApresentação no Teatro de Cultura Popular Ainda lembro o dia que entrei na sala do estúdio que eu frequento. Era a primeira aula de tribal, uma fusão de dança do ventre com outros estilos, e quando a professora ia pra um lado, eu ia para o outro. Envergonhada, fiquei lá traz desejando ser invisível, embora não escapasse dos olhos atentos da professora. O meu corpo não acompanhava o raciocínio do movimento e eu pensava, estou com 39 anos isso não vai dar certo.

Entretanto, algo aconteceu naquele dia. Apesar de muitas dificuldades para acompanhar a aula, eu senti uma felicidade que descrever com palavras fica difícil, mesmo com a minha intimidade com elas. Era um misto de alegria, paz e muita energia positiva sendo gerada pelo movimento do corpo ao ritmo de músicas que eu desconhecia.

De lá pra cá não consegui parar. A relação com o corpo, o humor e a autoestima mudou pra melhor. Hoje a dança é um amor conquistado e declarado por mim aonde quer que eu vá. Não existe idade, nem padrão de corpo ou qualquer outro empecilho que criamos para vivenciar a dança ou qualquer outra atividade. O importante é acreditar. Acredita e se jogaaaaaaaaaaa. Bom domingo! Beijos

Pesquisa

Destaques

Estilo é ser você

Crédito: Tiago LimaCrédito: Tiago LimaAcompanhar a moda é difícil, toda hora recebemos informações sobre novidades e o que se deve usar ou deixar de usar, dá uma canseira danada. Mas, pode ser que mesmo você consiga acompanhar o mundo frenético fashion, ainda não alcance o resultado desejado, ter seu próprio estilo. Vamos falar sobre isso agora?!

Leia mais...

Quem dança seus males espanta

Apresentação no Teatro de Cultura PopularApresentação no Teatro de Cultura Popular

Ainda lembro o dia que entrei na sala do estúdio que eu frequento. Era a primeira aula de tribal, uma fusão de dança do ventre com outros estilos, e quando a professora ia pra um lado, eu ia para o outro. Envergonhada, fiquei lá traz desejando ser invisível, embora não escapasse dos olhos atentos da professora. O meu corpo não acompanhava o raciocínio do movimento e eu pensava, estou com 39 anos isso não vai dar certo.

Leia mais...

.

12489