Nosso dia é todo dia, né?! Mas o dia 8 de março é um dia de luta histórico e precisamos lembrar das batalhas que nossas irmãs iniciaram, e que continuamos lutando, entre elas estão um mercado de trabalho justo, ter direito ao voto, a não violência contra as mulheres . . . entre muitas outras que merecem destaque.

É lógico, no meio desse caminho tinham várias pedras e entre elas o sexo. Houve uma época em que se usava um lençol porque não se podia ver o corpo da própria esposa, que era pecado. O prazer então era destinado somente ao homem, mas Eros e Afrodite sabem que não precisa ser assim, e por isso eu e Flávia Chianca falaremos hoje sobre pompoarismo (uiii).

O pompoarismo, que é um técnica oriental milenar, consiste numa série de exercícios para a musculatura da vagina. Qual é a vantagem de ter uma genitália fortalecida? a estudiosa do comportamento sexual feminino e saúde sexual da mulher e minha amiga linda, Flávia Chianca, vai dizer pra gente.

Além de estudiosa do comportamento sexual feminino, Flávia é mãe de Joaquim de 15 anos e de João, que tem dois aninhos, e sócia na La Vedette Deluxe- Artigos para Sedução, localizada na praia de Pipa, no Rio Grande do Norte. Ela é a minha entrevistada de hoje.

 

1) Como você começou a praticar o pompoarismo?

FC- Durante a primeira metade da minha adolescência, até os 15 anos, eu sofria muito com dores no período da menstruação, isso afetava minha vida. Eu não conseguia ir à escola, não me alimentava, realmente ficava de cama durante quase todos os dias. Comecei então a pesquisar sobre como amenizar minha enfermidade sem precisar tomar medicamentos, naquela época eu estava muito envolvida com a espiritualidade e a curiosidade me levou às teorias sobre sexo tântrico, foi então que um dia, num sebo no centro da cidade de Natal, chegou em minhas mãos uma edição do Kama Sutra riquíssima, que vinha uma cartilha que ensinava a arte milenar indiana de contrair e relaxar os músculos vaginais através da respiração e movimentação dos músculos do assoalho pélvico: o pompoarismo.


2) Conta pra gente como foi que o pompoarismo ajudou a você na sua segunda gestação.

FC - Na ocasião do parto do meu segundo filho precisei dos exercícios mais que nunca. Após uma cesariana malsucedida, fui submetida a mais quatro cirurgias no período de 72 horas, todas envolvendo a região do assoalho pélvico: intestino, bexiga, uretra e útero. As cicatrizações foram rápidas, mas a recuperação foi sofrida, muitas dores, incontinência urinária, intestino preso, dispareunia (dores vaginais durante a penetração no ato sexual). Perdi toda a sensibilidade e tonacidade da musculatura do assoalho pélvico e passei na pele por praticamente todos os distúrbios que uma mulher pode passar, além de menopausa precoce devido a histerectomia agravada pela depressão pós-parto (sim, ainda tinha o bebê!).

Foram tempos difíceis, não conseguia trabalhar, andar, segurar o xixi (deixei de sair de casa por um bom tempo devido a essa situação bem constrangedora!), namorar então... quando eu tinha vontade, não tinha lubrificação alguma e minha vagina não passava um dedo mindinho. Entre consultas médicas, voltei aos exercícios básicos do pompoarismo com muita paciência, perseverança e amor próprio. Comecei tudo outra vez como uma iniciante. Os exercícios daquela época há vinte anos atrás são praticamente os mesmos de hoje em dia, com algumas adaptações para mais performances sexuais. Quando eu tive meu primeiro orgasmo novamente (rsrsrs) me emocionei muito. Chorei, para ser bem sincera. Espirrar, rir ou tossir sem escapar urina e deixar de usar absorventes por conta desta disfunção também foi uma vitória!


3) Aliada a benefícios para a saúde, a técnica também promove um sexo incrível?

FC- O médico estadunidense Albert Kegel, ginecologista, aperfeiçoou a técnica do Pompoarismo para corrigir a frouxidão vaginal, a incontinência urinária sem cirurgia. Com a prática do exercício, segundo o médico, o problema seria corrigido e o potencial para sensações genitais e orgasmos seriam aumentados. Isso se dá, em partes, porque o fluxo sanguíneo aumenta em músculos exercitados e o aumento do fluxo de sangue na pelve e vagina está relacionado com a facilidade à excitação e orgasmos mais intensos.


4) Como dar início ao estudo do pompoarismo?

FC- O ideal é que a mulher procure um profissional da área de saúde para avaliação. Um ginecologista ou um fisioterapeuta podem falar com propriedade sobre a condição física atual da mulher, verificar se há lesões ou prolapsos vaginais. Estando tudo bem, é hora de iniciar o treinamento. Em 2016, demos início a um ciclo de encontros, o Clube Vedette, onde um dos temas abordados foi o pompoarismo e devido à grande procura, resolvi reunir em uma cartilha tudo o que eu sei até o momento sobre esta técnica. A cartilha está em fase final de diagramação e logo mais disponibilizaremos em nosso site www.lavedette.com.br e nas nossas mídias socias.


Você sabia?

Os movimentos vaginais que proporcionarão mais prazer e orgasmos mais intensos, são no total de doze e chamados de “Os doze movimentos do Neopompoarismo”:

  • Fechamento: A entrada do canal vaginal é fechada, dificultando ou até impossibilitando a penetração;
  • Pulsação Distal: Produz a sensação de um pulsar, ou piscar vaginal apenas em uma região específica da vagina;
  • Pulsação: Mesmo que anterior, mas com toda a musculatura da vagina;
  • Constrição: O órgão do parceiro ou brinquedo sexual é apertado fortemente;
  • Travamento: Os movimentos de vai-e-vem do/a parceiro/a são travados;
  • Tração: Uma combinação de movimentos provoca a tração, ou sensação de um puxão no órgão do parceiro ou brinquedo sexual;
  • Torção: Uma combinação de movimentos provoca a sensação de torção do pênis ou brinquedo sexual, como uma toalha;
  • Ejeção: O pênis ou brinquedo sexual é expulso do canal vaginal;
  • Deglutição: O canal vaginal abre para envolver o pênis ou brinquedo sexual;
  • Sucção: O pênis ou brinquedo sexual é puxado para dentro do canal vaginal;
  • Sucção-deglutição: Combinação de manobras que faz com o que o pênis ou brinquedo sexual, sequencialmente, seja "engolido" e puxado para dentro;
  • Sucção-torção-deglutição: Combinação de manobras com efeitos diversos.

Recapitulando os benefícios da prática do pompoarismo:

  • Fortalecer a musculatura do assoalho pélvico – MAP;
  • Melhorar a capacidade de atingir o Orgasmos;
  • Previnir e combater a incontinência urinária;
  • Combater a flacidez vaginal;
  • Suavizar cólicas menstruais;
  • Melhorar o funcionamento do intestino preso;
  • Estimular a glândula de Bartholin proporcionando maior lubrificação vaginal;
  • Amenizar sintomas da Menopausa. 

Então, o que está esperando? Vamos pompoar!

Pesquisa

Destaques

Estilo é ser você

Crédito: Tiago LimaCrédito: Tiago LimaAcompanhar a moda é difícil, toda hora recebemos informações sobre novidades e o que se deve usar ou deixar de usar, dá uma canseira danada. Mas, pode ser que mesmo você consiga acompanhar o mundo frenético fashion, ainda não alcance o resultado desejado, ter seu próprio estilo. Vamos falar sobre isso agora?!

Leia mais...

Quem dança seus males espanta

Apresentação no Teatro de Cultura PopularApresentação no Teatro de Cultura Popular

Ainda lembro o dia que entrei na sala do estúdio que eu frequento. Era a primeira aula de tribal, uma fusão de dança do ventre com outros estilos, e quando a professora ia pra um lado, eu ia para o outro. Envergonhada, fiquei lá traz desejando ser invisível, embora não escapasse dos olhos atentos da professora. O meu corpo não acompanhava o raciocínio do movimento e eu pensava, estou com 39 anos isso não vai dar certo.

Leia mais...

.

13229